De 12 a 19 de dezembro: Ateliê sobre crítica e apreciação teatral

255

A Escola Pública de Teatro da Vila das Artes realiza o ateliê “Apreciação Teatral na contemporaneidade: Um percurso a partir do XIII Festival de Teatro de Fortaleza”, com Eduardo Bruno e Ari Areia. As atividades ocorrem nos dias 12 a 19 de dezembro, de segunda a sexta-feira, das 10h às 13h. Participantes deverão ter idade mínima de 18 anos e formação no nível médio.
O ateliê visa introduzir as questões acerca do papel da apreciação teatral, fazendo com que os participantes reconheçam os princípios da metodologia da análise crítica no fazer teatral contemporâneo. Levando em conta aspectos jornalísticos e ensaísticos acadêmicos, a atividade terá como metodologia o acompanhamento dos espetáculos da Mostra Fortaleza do XIII Festival de Teatro de Fortaleza para escrita coletiva e debates.

O conteúdo programático inclui os temas: “O que é crítica?”, “A crítica de teatro e as perspectivas contemporâneas”, “O objetivo da crítica”, “A crítica teatral como um trabalho criativo e técnico”, “Análise do acontecimento cênico a partir de distintos elementos: recepção, dramaturgia, encenação, interpretação, cenário, figurino, sonoplastia, trilha, composição coreográfica, ritmo, atmosfera, etc.”, “Semiologia teatral e os elementos da cena”, e “Os distintos estilos (a persona por detrás da crítica) e formas (os objetivos da crítica)”.

A Vila das Artes é um complexo cultural da Prefeitura de Fortaleza, gerido pela Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) em parceria com o Instituto Cultural Iracema (ICI).

Sobre o ministrante

Eduardo Bruno possui licenciatura em Teatro (IFCE), especialização em Semiótica aplicada (UECE) e mestrado Artes Cênicas (ECA-USP). Tem experiência na área de Artes com ênfase nos seguintes temas: arte contemporânea, arte relacional, performance, utilização de espaços não convencionais e intervenção urbana. Integrante do EmFoco Grupo de Teatro desde a fundação em 2009, já coordenou a encenação dos espetáculos “Preciso dizer que te amo” ,” Jardim das Espécies , Além dos Cravos” , “Que bicho é esse?” e “Price World ou sociedade a preço de banana”, além de inúmeras performances. Em Intercambio como Outro Grupo de Teatro assinou a encenação do trabalho cênico Historia Compartilhadas.

Ari Areia é jornalista, graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Ceará (UFC), ator do Outro Grupo de Teatro e ex-conselheiro municipal de políticas culturais em Fortaleza. Desde 2006, atua em espetáculos teatrais, performances e obras audiovisuais. Em 2011, fundou com Yuri Yamamoto e Tavares Neto o Outro Grupo de Teatro, com o qual desenvolveu os espetáculos “Comer Querer Ver” (2012), “Caio e Léo” (2014), “Histórias Compartillhadas” (2015), “Expurgo” (2016), “Ninguém” (2018) e “Go Go Bruce” (2019).

Serviço

Ateliê “Apreciação Teatral na contemporaneidade: Um percurso a partir do XIII Festival de Teatro de Fortaleza”, com Eduardo Bruno e Ari Areia
Data: 12 a 19/12 (Segunda a sexta-feira)
Hora: das 10h às 13h
Local: Vila das Artes (Rua 24 de maio, 1221 – Centro)
Idade Mínima: 18 anos
Inscrições por ordem de chegada
Gratuito

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here